sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Vinícola Terrassos - Amparo



Costumo receber muitas indicações de bares e restaurantes, mas tem umas que me despertam demais o interesse, como foi o caso da Vinícola Terrassos, indicada pelo leitor Claudio Vitachi.
Entrando em contato com a vinícola, soube que os almoços são servidos apenas aos domingos, e assim, unindo o útil ao agradável, programei uma visita com a galera que costuma passear com a gente de moto.
Foi uma semana de muita ansiedade e ao chegar o domingo, o tempo estava chuvoso o que impediria nosso passeio. Só que nossos amigos estavam tão ansiosos quanto a gente e decidimos enfrentar a chuva.

Daqui pra frente, subimos a pé

Partimos para Amparo e apesar da chuva, a viagem foi deliciosa. Porém, após terminar o asfalto, para chegar até a vinícola, são 2,5 km de terra. Até aí tudo bem, se não fosse a chuva forte que caíra na região na noite anterior. O caminho virou um lamaçal e mesmo com motos apropriadas, a prudência fez com que deixássemos elas em certo ponto e seguíssemos a pé.
Seu Luiz, proprietário da vinícola, nos resgatou na metade da subida com sua Montana e finalmente chegamos ao destino.

O resgate do sr. Luiz

Meu primeiro sentimento foi de fascínio, pois a a vista é deslumbrante. A vinícola está situada em meio a uma reserva florestal da Serra da Mantiqueira, numa altitude de 870 metros.

Lindo visual

Muito bem cuidada, a sede é cercada de flores e possui um lindo jardim muito bem aparado com uma graciosa fonte ao centro. Um balancinho preso a uma árvore no penhasco, faz um convite irrecusável para uma foto. Completando o cenário, entre montanhas, elas, as belas parreiras, com cultivo iniciado em 2003.

Delicadeza das flores

Quem resiste a uma foto no balanço?

Após inúmeras fotos, seu Luiz nos convidou para uma degustação e nos apresentou inicialmente, um delicioso Moscatel. Na sequência, foi servido um tinto seco e tinto Máximo, produzido com uma uva hibrída, obtida pelo IAC, resultante do cruzamento entre as variedades Seibel 11342 e Syrah. Finalizando a degustação, provamos um Syrah, uma das mais antigas variedades de uva, genuinamente francesa. Santé!

Um brinde à vida

Syrah

Vinhos degustação

A essas horas, um cheirinho delicioso de tempero tomava conta do ambiente, mas fomos convidados a fazer um tour para conhecer os processos de produção da vinícola e ai sim, ficamos mais encantados ainda, em saber o quanto trabalhosa e pacienciosa é a produção.

Tour pela produção









Então vamos almoçar? Nos acomodamos no aconchegante salão de tijolinhos com amplas janelas. Muito bem planejado, pois seria uma judiação desperdiçar uma vista tão bela.
Nas paredes, quadros de flores e com temática de vinho. O salão fica sob o comando da dona Rosa, esposa do seu Luís.

Visual encantador


Decoração

Sim, estamos no Brasil

As mesas já estavam preparadas com toalhinhas vermelhas xadrez, taças e deliciosos pães caseiros quentinhos servidos com um divino antepasto de berinjela. Em seguida, foi servida uma salada mix com um temperinho agridoce muito saboroso.

Pão de ervas quentinho

Saladinha

Então o Festival de Massas deu início e foram servidos espaguete ao pesto, talharim a bolonhesa, ravioli quatro queijos ao molho rosé, penne ao molho branco com gorgonzola e espinafre, tortelli de abóbora cabotia ao molho de manteiga e sálvia e finalizando, nhoque ao ragú de linguiça.

Espaguete ao pesto

Talharim a bolonhesa

Ravioli quatro queijos ao molho rosé


Penne ao molho branco com gorgonzola e espinafre


Tortelli de abóbora cabotia ao molho de manteiga e sálvia


Nhoque ao ragú de linguiça

Finalizando é modo de dizer, pois o sistema é de rodízio e a sequência de pratos vai recomeçando. As massas são sensacionais, com tempero na medida, molhos encorpados e com um toque de mestre. Harmonizando com os vinhos da vinícola, o almoço foi perfeito.
As massas estavam incríveis, e acho difícil escolher a mais gostosa, mas arrisco premiar o tortelli de cabotia com sálvia.

Harmonização

Para quem não dispensa um docinho, há opções de sorvete e tiramisù, o mais famoso dolce italiano. Como na vinícola você almoça, passeia, tira fotos, conversa, volta para a mesa, tudo na maior paz e tranquilidade, deu tempo de fazer um pouco de digestão e provar as sobremesas, que também estavam bem gostosas.

Tiramisù e sorvete

À frente da cozinha, está o casal Fernando Fogagnoli e Mary Gomes, que prepara com carinho as massas artesanais. Vindos de Bauru, estão em Amparo desde 2001 e há pouco fecharam uma parceria com a vinícola, preparando o almoço. Nem é preciso dizer que a parceria já deu super certo e tem tudo para ser cada dia melhor. Suas massas também são vendidas na cidade e em breve, o casal lançará sua marca, a Capone. Estamos na torcida.

Mary e Fernando

Outra história interessante é a da própria vinícola, que na contramão da tradição de pai para filho, nasceu de filho para pai. O engenheiro Fábio Luis do Nascimento, é um autodidata que adquiriu o conhecimento enológico estudando diversas publicações nacionais e internacionais. Decidiu ter uma vinícola, contou sobre seu sonho a seu pai e juntos, acharam o local adequado. Fábio fez cursos de vinificação no Brasil e em Israel.

Vinhedo

Amparo já foi famosa pelo cultivo da uva nas décadas de 30 e 40, mas hoje, não é mais considerada tradicional na cultura. Mais uma vez na contramão, é na cidade que a Vinícola Terrassos marcou território desde 2003 e vem crescendo a cada dia, utilizando a tecnologia da poda invertida, que permite a colheita das as uvas em condições ideias de maturação no inverno, alcançando níveis inacreditáveis nas condições de nosso verão.
Os vinhos da Terrassos obtiveram pontuação bem próximas a dos vinhos Salton e Miolo e foi destaque no Anuário da Revista Adega.

Diversidade

Produtos à venda

A Vinícola Terrassos produz uma linha denominada Segredos de Inverno, de vinhos finos e exclusivos, elaborados somente em anos excepcionais, através da segunda poda, com colheita no inverno. Nessa linha estão um Tinto Fino Syrah e um Tinto Maximo.
Outra linha é denominada de Grandes Vinhos, com os vinhos Tinto Fino Seco Syrah, Tinto Seco Maximo e Tinto Suave Maximo.
Produz também, um Espumante Demi-Sec Champenoise, que claro, fizemos um brinde especial com ele e foi aprovadíssimo por todos.

Brinde com seu Luiz, que nos recebeu muito bem

Delicioso espumante Demi-Sec Champenoise

A vinícola está aberta para visitação aos sábados e domingos, das 9 às 18h, lembrando que o almoço é servido somente aos domingos mediante reserva.
Deixo aqui um grande parabéns a toda família da Vinícola Terrassos, da cozinha e ao meu leitor que me indicou essa preciosidade, onde passei um domingo inesquecível com meu marido e meus amigos queridos.



Vinícola Terrassos - $$
Rodovia Amparo - Itapira, Km 137
Amparo - SP
Tel (19) 99744-4094 e (11) 98117-0656


Massas Artesanais
(19) 99616-1852 - Fernando
(19) 99740-2421 - Mary

2 comentários:

  1. Costumo dizer a amigos , que as DICAS DA MI é o nosso Trip Advisor da Regiao

    Ela vai antes , para ir-mos depois e sempre em lugares bacanas e que merecem ser visitados .

    Com as DICAS DA MI , nunca perdemos a viagem

    Parabéns

    Claudio Vitachi

    ResponderExcluir